Menu Fechar

ENTREVISTA FILIPE SOARES

Entrevista Filipe Soares

Filipe Soares, médio ofensivo de apenas 16 anos e atleta do Sport Lisboa e Benfica, clube onde tem contrato profissional. Filipe, mostra estar em forma para a 3ªfase de juvenis que começará em breve.

1- Já está no Benfica há vários anos, que balanço faz ?
Sim é verdade, já se passaram cerca de 11 anos e meio desde que cheguei a este enorme clube. O tempo tem passado a correr, talvez por gostar tanto de representar esta instituição. Desde pequeno que tenho tido sucesso naquilo que faço, umas vezes tem corrido melhor outras pior mas é assim o futebol. Até agora tenho sempre dado o meu melhor e é essa a única coisa que posso prometer daqui para a frente. Este é o meu clube de coração e é aqui onde me sinto feliz e espero poder concretizar os meus objetivos nesta “segunda casa”.

2- Qual o sentimento quando assinou contrato profissional com o Benfica?
Assinar o meu primeiro contrato profissional pelo que clube de coração é qualquer coisa … De extraordinário !! Foi um dos objetivos que tracei comigo mesmo e alcancei o mais cedo do que esperava. Claro que foi ótimo saber que o clube aposta em mim e tem confiança no meu futuro mas desde o momento que assinei, senti que tinha mais responsabilidades e portanto continuo e vou continuar com esta vontade de querer sempre mais para alcançar os meus objetivos traçados.

Entrevista Filipe Soares

3- Em que campeonato gostaria de jogar sem ser o português? Por que equipa?
Adoraria de jogar no campeonato Inglês, por qualquer clube que fosse mas se pudesse escolher, seria o Liverpool devido ao meu 2º jogador favorito ser o Gerrard.
Mas também adoro o futebol espanhol claro, tanto o Real Madrid como o Barcelona são equipas excepcionais.

4- Ao contrário das épocas anteriores esta época teve ausente dos jogos decisivos da seleção na sua categoria assim como o apuramento para o campeonato da Europa e o campeonato da Europa, na sua opinião o que falhou?
Sinceramente não sei. Eu faço sempre o meu trabalho em qualquer circunstância e deixo, depois, os treinadores fazerem as suas escolhas. Fico a torcer pelos que estão neste momento no Europeu no Azerbaijão, que dêem o melhor deles e que ganhem o Europeu.

5- Qual o pior momento da sua carreira até aqui? Qual o conselho que daria para que outro no teu lugar o superasse?
Felizmente, não me lembro de momentos muito maus, mas um dos mais difíceis aconteceu na época passada, nos juvenis A quando ainda era juvenil B, quando estive de fora cerca de dois meses devido a queixas musculares na lombar e portanto perdi bastante tempo de treino e também algum espaço na equipa. Mas no final na época acabou tudo por correr bem, fiz bastantes jogos no campeonato inclusive na fase final e conseguimos ser campeões nacionais. O único conselho que tenho é que todos os problemas parecem ser piores do que realmente são, por isso trabalhem sempre independentemente de algo estar a correr mal porque o trabalho traz sempre benefícios.

6- Qual o jogador com que se identifica mais?
O meu jogador favorito é claramente o meu irmão, Alex Soares, jogador do marítimo neste momento. Olho para ele como um exemplo a seguir. Gosto muito da sua classe e calma a jogar e da sua maneira de pensar durante o jogo.
O meu 2º jogador favorito é o Gerrard, devido à sua garra, energia, liderança e por ser um jogador muito completo

7- Principal objetivo para 2016?
Tenho os meus objetivos individuais e esses ficam comigo, mas neste momento estou focado no título de Juvenis A

8- Qual o jogador que mais gostou de partilhar o balneário?
?? Não sei responder a essa pergunta, todos me ensinaram algo e por isso foi bom partilhar o balneário com todos os meus colegas com quem já joguei ou ainda jogo

9- Qual o jogador que mais gosta de ver jogar?
Para além do meu irmão, gosto muito do Modric, do Arturo Vidal.

10- Quem mais o apoia nesta caminhada?
A minha Família. Tem sido extremamente importante neste percurso. As pessoas sabem quem são, dispensam apresentações.
Podia escrever um livro sobre como são importantes, apenas um obrigado para todos eles

ENTREVISTA REALIZADA: 13 de maio de 2016

Publicado emEntrevistas